Confira neste post a resenha do livro “Na Margem do Rio Piedra Eu Sentei e Chorei” feita por Davi do blog O outro lado de cada livro.

Título: Na Margem do Rio Piedra Eu Sentei e Chorei
Autor: Paulo Coelho
País: Brasil
Ano: 1993
Editora: Planeta do Brasil
Páginas: 216

Sinopse:

Quem ama, já venceu o mundo, não tem medo da perda. O verdadeiro amor é um ato de entrega total. Este livro trata da importância dessa entrega. Pilar e seu companheiro são personagens fictícios, simbolizando os inúmeros obstáculos que encontramos durante a busca árdua que temos para encontrarmos a Outra metade. Em algum momento devemos vencer nossos medos, pois a trilha para o caminho espiritual é viver experiência do amor diariamente.

Resenha:

Este livro nos proporciona uma enorme reflexão sobre como tratamos os que amamos, como expressamos nossos sentimentos e que sempre devemos guardar nosso passado com cuidado, em um lugar especial do nosso coração, pois mais tarde ele voltará e cobrará nossas recordações (de tristeza, felicidade, raiva,  amor,  ódio.)

Como descrever Pilar? Uma moça jovem, bela, decidida. Mas com tantas dúvidas, recebendo a carta de seu amado, aquele amor de sua adolescência, inesquecível. Sem acreditar, vai ao seu encontro e vê o que se tornou, um Seminarista. Ele à convida para uma breve viagem e juntos desvendam os mistérios que ficaram guardados durante anos em seus corações, desde a primeira conversa até a hora de fazerem amor, a descoberta dos defeitos, da superação, do entendimento maior que todos nós devemos ter e entender que existem várias formas de amar, consequentemente, varias formas de amor.

Um livro em que a religião citada é a católica, mas não sejamos bobos, eu me ponho como exemplo, não gosto de livros que misturem esse assunto, que mexe tanto conosco, um assunto divisor de águas. Mas o autor não tenta  nos  ´´converter’’ para tal religião, isso é apenas um detalhe em que a historia está em volta.

“Na margem do Rio Piedra eu sentei e chorei” é um  livro no qual nos  sentimos verdadeiros poetas, se deliciando com uma leitura leve, delicada,  que mexe com o nosso íntimo. A cada pagina uma nova descoberta, uma nova lição aprendida, um dos livros mais sublimes de Paulo Coelho, daqueles que terminamos de ler  de um dia para o outro e nos arrependemos de tê-lo lido tão rapidamente e assim decidimos ler novamente e nos aproximar mais de nós mesmos.

Compartilhe: